Onde é que me perdi ou onde é que me escondi?

Em nossa sociedade patriarcal, esse é um questionamento muito frequente entre mulheres que, durante um relacionamento, acabam tendo sua individualidade perdida (ou melhor, escondida).  Tentarei discorrer sobre esse processo. Que começa, por essência, na construção de uma sociedade patriarcal. Mas qual o significado disso ou suas implicações? A sociedade onde vivemos, crescemos, nos constituímos, aprendemos […]

A exaustão feminina e a síndrome da Mulher Maravilha

As mulheres assumem uma variedade enorme de tarefas mas  parece que ainda não percebemos o alto preço (emocional e físico) que se paga por essa síndrome da Mulher Maravilha. Fomos ensinadas que precisamos dar conta de tudo: ser uma ótima profissional, ser uma excelente mãe, ser uma “boa esposa”, cuidar da casa com eficiência e […]

A convivência é sem dúvida um desafio para todos nós

Textos introdutórios costumam ser pouco objetivos e muito pretenciosos. Tentarei ser breve e reforçar o convite para que possamos refletir juntos sobre relacionamentos e, é claro, divórcios.  A convivência é sem dúvida desafio para todos nós: saber ser assertivo, dizer não na hora certa, ser grato e compreensivo. Tantas habilidades que teremos de desenvolver nesse […]

Os estigmas da mulher separada

Estamos na segunda década do Século XXI, mas percebo que ainda existem muitos tabus em relação ao divórcio, principalmente associados à uma visão de derrota, de uma relação que não deu certo. São preconceitos que persistem, especialmente no caso das mulheres; lembrando que a lei do divórcio foi promulgada em 1977. É óbvio que quando […]

Os Benefícios dos exercícios físicos na melhora dos sintomas da depressão

Oi pessoal! O meu nome é Aline Trombini, eu sou Personal Trainer,  especialista em Biomecânica e Prescrição de exercícios. Sou uma das parceiras do site Idivorciei e tenho como objetivo falar sobre os benefícios dos exercícios físicos para pessoas divorciadas com depressão. O Brasil é o país da América Latina com maior número de depressivos. Infelizmente, esse número cresceu […]