Design sem nome (2)

Uniões estáveis crescem 14% no Brasil, mas divórcios batem recorde em 2021

Dados do Colégio Notarial do Brasil apontam 37 mil separações de janeiro a junho deste ano, um aumento de 24% em relação ao primeiro semestre de  2020.

As uniões estáveis cresceram 14% no Brasil, de janeiro a agosto deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. A busca pela formalização está ligada à garantia de benefícios e direitos em um ambiente de pandemia e milhares de famílias afetadas pela Covid-19. O diretor do Colégio Notarial do Brasil, Andrey Guimarães Duarte, lembra que a união estável é um dos principais instrumentos de comprovação ao direito à pensão do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). “Planos de saúde exigem a prova da união estável por escritura pública para você poder indicar a pessoa como sua dependente. O INSS exige também para que a pessoa possa receber aposentadoria ou outros proventos, também pensionistas, situações às vezes relacionadas com a morte”, explica Duarte.

Se as uniões estáveis crescem no Brasil, paralelamente os divórcios também avançam. O país registrou um novo recorde no primeiro semestre de 2021. De acordo com o Colégio Notarial do Brasil, de janeiro a junho de 2021, foram 37 mil divórcios, um aumento de 24% em relação ao primeiro semestre do ano passado. Um mercado em ascensão, que levou os empresários Calila Matos e Luís Carlos Tardelli a focarem o atendimento a esse público em uma plataforma digital, o “Idivorciei”, que reúne 50 especialistas voltados para saúde emocional, assessoria financeira, soluções jurídicas, bem-estar, carreira profissional e lazer.

“Nós estamos falando da maior geração de filhos de divorciados da história. Se não cuidarmos disso, teremos uma geração extremamente traumatizada por conta do término do casamento dos pais. Então, o nosso objetivo é cuidar dessas pessoas com esses profissionais. A gente consegue fazer um ciclo de oportunidades para acolher essas pessoas, esse é o nosso objetivo”, afirma. Segundo o IBGE, os divórcios cresceram 75% nos últimos cinco anos no Brasil. Em 2020, ano de início da pandemia, no mês de julho, foram 7.400 divórcios, um salto de 260% em relação à média de meses anteriores.

Assista a participação da Idivorciei na Jovem Pan News

Por: Jovem Pan News

Idivorciei lança Programa Virando a Página para ampliar ajuda a divorciados

Programa vai oferecer gratuitamente serviços de beleza e bem-estar, além de decoração e organização do lar

Devido ao sucesso da Idivorciei, plataforma que reúne soluções e serviços para facilitar a vida daqueles que enfrentam o processo de separação, os empresários Calila Matos e Luís Carlos Tardelli estão lançando o Programa Virando a Página, a primeira websérie destinada exclusivamente a divorciados ou separados, que estará disponível no Youtube.

O objetivo é ampliar ainda mais o escopo de atendimento a esse público, que já conta com o apoio, nas plataformas digitais da Idivorciei, de mais de cinquenta especialistas nas áreas de saúde emocional, assessoria financeira, soluções jurídicas, bem estar, carreira profissional, entre outras. 

Programa Virando a Página vai oferecer ao público “divor” (divorciada/o) serviços de beleza e bem-estar, além de projetos de decoração e organização de ambientes; tudo gratuitamente, graças à parcerias com patrocinadores e apoiadores. Para quem quer participar e ter acesso aos benefícios, basta acessar o site: Programa Virando a Página – idivorcieie clicar em “Quero recomeçar”, que automaticamente abrirá o cadastro via Whatsapp. Depois, é só contar como foi – ou está sendo – o processo de separação/divórcio, por meio dessa inscrição. 

As pessoas serão selecionadas após análise das histórias recebidas. Os escolhidos para fazer parte do Programa terão então, à disposição, vários “afagos”. Um carro com motorista vai levá-los à clínicas e salões de beleza, onde passarão por transformações no visual; além de consultas com especialistas em saúde e bem-estar. Mas não é só. A transformação ocorrerá também no lar. Uma equipe formada por decoradores e personal organizers vai repaginar um ambiente da casa escolhido pelo participante para que ele se sinta, realmente, virando uma página de sua vida.

“Nossa proposta é dar todo o apoio possível, por dentro e por fora,  àqueles que estão enfrentando situações difíceis na vida pessoal em razão da separação. Para isso, contamos com uma rede de parceiros “do bem”. Desde o final de 2020, por meio da Idivorciei, disponibilizamos conteúdo qualificado nas áreas de saúde emocional, jurídica, viagens, assessoria financeira, entre outras, para nortear esse momento. Decidimos agora ir além, conscientizar as pessoas sobre términos e recomeços saudáveis, a fim de proporcionar também momentos de satisfação pessoal e aconchego no lar, com o Programa Virando a Página. Queremos levantar a autoestima dessas pessoas, tão necessária nessa fase difícil do pós-divórcio”, conta Calila Matos, fundadora da Idivorciei, que é divorciada, mãe solo, empreendedora social e escritora.

Os números comprovam o aumento recorde de casos de divórcio no Brasil durante a pandemia. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o índice de divórcios no país cresceu 75% em cinco anos, mas em meados de 2020 saltou para 7,4 mil apenas no mês de julho, um aumento de 260% em relação à média de meses anteriores.

Inscrições:

Programa Virando a Página – idivorciei

Youtube: idivorciei 

Instagram: @idivorciei

Facebook: idivorciei

Acesse o primeiro episódio: 

Por: Ex Libris – Uma agência full service que atua de forma integrada em todas as áreas da comunicaçãos.com.br

Skin Care – Cuidados Diários com a pele

Veja algumas dicas da Dra. Gisele Siqueira, médica dermatologista e colaboradora de bem-estar da Idivorciei.

Cuidados muito simples, mas necessários: sabonete a noite, creme da noite, dormir, sabonete de manhã, creme do dia e protetor solar. Fim.

Noite / Hora de dormir

Lavar o rosto com sabonete:
Se pele oleosa: pode ser sabonete mais secativo, com ativos como ácido salicílico e ácido glicólico. Mas atenção para a pele não ressecar demais.
Se pele seca (sabonetes com menos sabão): preferir sabonete mais hidratantes, para “pele seca”, para “pele sensível”, sabonete “syndet”.

Aplicar o creme da noite:
Preferencialmente que tenha ativos como estimuladores de colágeno, clareadores, hidratantes, anti acne e etc. O mais importante é que essa é a hora para usar os ácidos:  retinol, ácido retinóico / tretinoína, adapaleno, ácido glicólico, ácido mandélico, ácido salicílico, etc.

Manhã / Ao acordar

Lavar o rosto com sabonete

Aplicar o creme da manhã:
Nesse momento não dá para usar alguns ácidos (eles são apenas de uso noturno)
Mesmo pele oleosa precisa de hidratação. Ex: ácido hialurônico, ceramidas, aquaporinas, etc.
Se você tem manchas, precisa de um clareador. Ex: alfa arbutin, ácido tranexâmico, ácido kójico, ácido fítico, etc.
Se você se preocupa com a sua pele, apostar nos anti rugas, anti oxidantes e estimuladores de colágeno. Ex: ácido ferúlico, vitamina E, vitamina C, niacinamida, LHA, peptídeos, etc.

Aplicar protetor solar:
Mesmo que esteja nublado ou que você esteja em home office precisará usar ao menos 1 x ao dia. Então se você sai de casa ou vai almoçar fora, terá que reaplicar mais vezes.
Se você use base líquida: substitua pelo protetor solar com cor.
Protetor solar com cor protege mais contra manchas do que o sem cor.
Prefira protetor solar mais leve e procure na embalagem: para “pele oleosa”, “não comedogênico”, “não dá espinhas”.
Se pele muito oleosa saiba que existe os protetores solares em pó (tem que ser de marca de protetor solar, e não de maquiagem): são mais ainda mais secos e tem efeito camuflagem.
Proteção solar de maquiagem não protege bem, então mesmo assim aplicar o protetor solar por cima.

Os cremes podem ser prontos (dermocosméticos), que são aqueles que ficam na farmácia e não precisam de receita médica. Eles tem quantidade máxima de princípio ativo e por isso podem ser menos eficazes.
E podem ser cremes com prescrição médica ou manipulados, que podem ter ativos mais potentes e em dosagens mais elevadas.

Rotina bem otimizada para quem não tem tempo a perder para ser feliz!

Para uma prescrição específica para você, procure um médico dermatologista.

Dra Gisele Siqueira
Médica Dermatologista – USP
CRM SP 116.046 RQE 66865
Instagram: @dragiseledermatologista
Youtube: @dragiseledermatologista
Whatsapp consultório (São Paulo – Capital): 11 94980-2988
Consultas online ou presencial e procedimentos estéticos

Atividade esportiva pode aproximar pais e filhos nas férias

Férias chegando e o que vc vai fazer com seu(s) filho(s)?Ainda estamos em período de pandemia e isso dificulta a vida dos pais que geralmente viajavam nesse época do ano.

A minha dica como profissional da área é: aproveite esse período de férias para praticar alguma atividade esportiva com seu filho. Isso vai trazer ele mais próximo de você,  e além disso, essa prática esportiva será muito benéfica para saúde física e mental de ambos.

Mas qual seria o esporte ideal? Veja o que seu filho tem tendência a gostar, pois fica muito mais fácil a aderência ao esporte quando praticamos o que realmente nos traz prazer.  Atividades ao ar livre são ótimas opções: caminhada ou corrida no parque, andar de bicicleta, escalada, jogar futebol, vôlei, tênis, peteca, trilhas, skate, dança, funcional e yoga são algumas sugestões.

Além de tudo, você estará contribuindo para melhora da ansiedade e estresse proveniente do momento que estamos vivendo. E futuramente os pequenos terão mais garra, persistência  e determinação para buscar os objetivos da vida e superá-los com maior facilidade.

Curtam muito seus filhos. Certamente esses momentos ficarão guardados na memória deles.
Boas férias!!!

Aline Trombini – Personal Trainer

Instagram: @alineetrombini

Nude é traição? Pesquisa aponta o que é considerado infidelidade virtual

Uma pesquisa feita pelo Gleeden, app de encontros extraconjugais voltado para mulheres, apontou que 58% das pessoas acreditam que a infidelidade é um comportamento humano natural e até 57% consideram que é possível amar o parceiro e ao mesmo tempo ser infiel. Mas a pergunta que paira no ar é: enviar nude é traição?

Através da consultoria Dive, o Gleeden entrevistou no ano passado, de forma digital, 300 pessoas maiores de 18 anos para entender o que é considerado infidelidade virtual. Para 83% dos entrevistados, o envio ou recebimento de fotos sugestivas faz parte da traição, bem como ser usuário de aplicativo ou portal de namoro (82%); fantasiar ou flertar online (78%); dedicar e receber mensagens em postagens ou status de mídia social (39%); procura de pornografia (11%), e ‘curtidas’ nas redes sociais (4%).

Para 44% dos participantes, a principal motivação para trair é o desejo sexual, seguida pela curiosidade sexual (36%), problemas no parceiro (27%) e tédio ou monotonia na relação (26%).

De acordo com a diretora de Comunicação do Gleeden na América Latina e especialista em sexualidade, Silvia Rubies, a infidelidade é entendida como “a ruptura do acordo afetivo ou sexual entre duas pessoas, que pode ser casual, é claro, e inclui uma série de atividades como ter um caso casual, um caso extraconjugal contínuo, sexo oral, beijos, carícias e ligações emocionais que vão além da amizade.” Nesse sentido, frisou que “fazer sexo com terceiros e consumir pornografia pode ser considerado infidelidade dependendo do acordo feito entre o casal.”

Pandemia: divórcios e apps de encontros

A chegada da pandemia impulsionou não apenas as separações, como também os aplicativos de encontros, como o Gleeden, e os de divórcios, como o Idivorciei. Para o site de relacionamento os meses de confinamento aumentaram em 200% suas conexões, que funciona com total anonimato dos participantes. Ainda de acordo com a pesquisa, apesar de metade dos entrevistados (50%) acreditarem que a melhor forma de arranjar um caso é através de amigos, conhecidos ou ex-parceiros, 30% não descartam encontrar um caso por meio de um aplicativo.

Já para o app dos ‘descasados’, o cenário culminou no desenvolvimento da plataforma, criada pela comunicóloga especialista em negócios Calila Matos, com o intuito de oferecer soluções e conteúdo para divorciados.

O tema infidelidade é polêmico em qualquer aspecto, seja físico ou virtual, e gera diversos debates, seja por quem está de fora ou dentro de uma relação. Ter um relacionamento aberto pode funcionar muito bem para pessoas mais liberais e que estão de acordo com as características do envolvimento, bem como também pode alcançar o sucesso um relacionamento fechado onde ambos os parceiros honrem e respeitem os limites do que foi proposto para este tipo de relação.

O app Gleeden já possui 150 mil usuários no Brasil e, apesar de ter sido desenvolvido e voltado para mulheres, a porcentagem delas na rede social ainda é pequena. Em entrevista a Universa, a psicóloga e sexóloga Sandra Vasques atrelou o fato ao machismo, ainda muito enraizado na sociedade.

“A traição feminina é vista de um jeito diferente da masculina. Se um homem quando trai, falam: ‘Ah, é normal, é coisa do gênero, não conseguiu ser fiel’. Já a mulher quando trai ela é chamada de promíscua, dizem que ela não dá valor para a família, que ela é fraca”, explicou a especialista.

Segundo a empresa, o objetivo do site é responder às necessidades do público feminino com funcionalidades desenvolvidas especialmente para elas. O empoderamento das mulheres mais liberais também é um dos pilares da empresa.

Fonte: Olhar Digital – 05/07/2021

https://olhardigital.com.br/

Imagem: Shutterstock

IDIVORCIEI NO IG – “Nos ensinam a casar, mas não a separar”, diz fundadora de site para divorciados

Ao observar o despreparo do mercado para atender divorciados, empreendedora cria plataforma online que conecta pessoas separadas a serviços e profissionais de apoio; saiba mais.

Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de divórcios no Brasil aumentou em 160% na última década. Só entre os meses de maio e julho deste ano, em que acontecia o isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus, 54% casais se divorciaram , de acordo com o Colégio Notarial do Brasil.

Apesar de os números mostrarem que o divórcio está cada vez mais comum e recorrente, ainda não é um processo tão simples assim e o entorno da separação demanda cuidados. E segundo a empresária Calila Matos, nem o mundo e nem o mercado ainda conseguiu voltar seus olhares para pessoas que estão passando por uma separação .

“A sociedade ensina a gente a namorar, a casar, mas não ensina a gente a lidar com as dores do término”, afirma. Percebendo essa falta de apoio no mercado, Calila decidiu fundar o site idivorciei , uma plataforma que reúne diversos serviços e profissionais especialistas para essa fase da vida.

A ideia, ela explica, nasceu a partir de sua própria experiência. No ano de 2019, ela estava em busca de um novo projeto e passava por problemas profissionais e pessoais, entre eles, um divórcio. Na época, a empreendedora teve uma reunião com a equipe do site para o momento oposto da vida: o iCasei, que auxilia casais que estão planejando o casamento . “Eu tinha lido sobre a quantidade de divórcios que estavam acontecendo e mencionei na reunião que deveriam fazer um site sobre isso. Saí de lá com essa ideia”, conta.

O projeto do site foi criado por Calila em uma noite, em 19 de novembro de 2019, exatamente um ano antes de sua entrevista ao iG Delas para escrever essa matéria. A rapidez, conta ela, é resultado da Síndrome do Pensamento Acelerado. Mas a página só foi ao ar mesmo em setembro desse ano, já que a fundadora passou todo esse tempo deixando o conteúdo mais robusto.

Calila somou o projeto à sua experiência no terceiro setor e no empreendedorismo social. Sua dificuldade logo se tornou seu ponto forte e o que deixou claro para ela que seu próximo desafio era ajudar pessoas em situações como a dela, que haviam acabado de se separar.

Como funciona o site que ajuda pessoas que passam por divórcios

Segundo Calila, o Idivorciei funciona como uma curadoria de serviços, informações e profissionais que podem ajudar pessoas separadas, como advogados que fazem assessoria jurídica e financeira, psicólogos, profissionais da área de bem-estar e beleza, corretoras de imóveis, palestrantes, sites de viagens e portais de relacionamento. O site também firma parceria com marcas para oferecer descontos em seus produtos para pessoas que estão reorganizando suas vidas devido ao divórcio.

“A gente busca marcas e serviços que se interessem em engajar na nossa marca e customizar seus serviços para isso”, afirma. Como exemplo dessa adaptação, ela cita uma agência de viagens que criou uma gama de pacotes para mães e pais solo , em que é possível viajar com as crianças e distribuir os momentos de lazer entre atividades exclusivas para crianças e para os adultos.

“São pacotes em que posso viajar com meu filho e existem programações para nós dois. Além disso, é uma chance para que a mãe ou o pai possa disfrutar do passeio com o filho ou ter um espaço para deixá-lo enquanto cuida de si mesma”, conta a professora universitária Lilian Wallerstein, 40, que também passou por uma separação e, agora, planeja contratar um desses pacotes quando for possível viajar.

Ajuda online após o divórcio que virou amizade

Lilian encontrou o projeto de Calila antes mesmo dele ir ao ar, ainda em 2019. “Eu estava passando por um processo depressivo por conta do divórcio, tinha crises de ansiedade. Foi quando um conhecido meu me enviou uma postagem da Calila e ela me deu o empurrão que precisava”, diz. 

O que se tornou uma relação online logo virou uma amizade e, além disso, uma oportunidade para Lilian testar esses serviços antes de todo mundo. Calila passou tempo compartilhando suas vivências com ela para encorajá-la a buscar ajuda.

“Ela me encaminhou vídeos do Idivorciei que estão no YouTube, me encaminhou para uma profissional de beleza para levantar minha autoestima, deu dicas de autocuidado e me orientou a conversar com psicólogos que toparam participar da plataforma”, detalha.

Calila chegou a convidar Lilian para contar sua experiência com o idivorciei para o site. A professora afirma que colocar sua experiência no papel foi um processo que a marcou muito. “Pude reviver o que estava sentindo e tive mais clareza para um monte de coisa”, relata.

Os serviços a ajudaram tanto que, agora, ela o recomenda para amigas que passam pelo mesmo que ela e opina que essa rede de apoio é de extrema importância. “Só quem passa sabe como é. Às vezes falta apoio dos amigos, da família. Os amigos casados se afastam, os casados com  filhos se afastam mais ainda, e aí você vai parar em um limbo no grupo dos divorciados, porque você não é mais nem solteiro e nem casado, fica meio perdido”.

Calila afirma que os divórcios se tornaram não só uma fase da vida, mas uma etapa importante para o crescimento de alguém e que a falta de apoio pode ocasionar em situações mais graves, como até mesmo tentativas de suicídio. “É preciso ter alguém que lembre que está doendo, mas que vai passar. Para isso, todo acolhimento importa”, diz a fundadora do Idivorciei.

Fonte: IG Delas – https://delas.ig.com.br

25 de Novembro 2020

Você sente seu coração batendo acelerado mesmo em repouso, ou aperto no peito?

Coração “bombando” no peito? Você sente seu coração batendo acelerado mesmo em repouso, ou aperto no peito? As vezes até o coração batendo mais forte que o normal??


Isso é o efeito da adrenalina. E é normal. Não no sentido de comum, mas no sentido de que esse é o efeito desse hormônio.  O que não é normal é que isso ocorra sem motivo aparente. Sem esforços físicos, sem estar em uma situação real de perigo.


Isso é muito comum quando passamos por uma situação desconfortável como uma traição, lembranças ruins ou no período difícil de uma separação.


Por pior que sejam esse sintomas, saiba que não são graves. A sensação é péssima, por vezes de morte, mas a doença não é real. É sua mente te pregando uma peça, te fazendo sentir doenças que não existem.  Seu corpo tenta fugir daquela situação ruim, das lembranças, dos sentimentos conflitantes, mas não consegue porque o problema está dentro de você. 


Não há como “fugir”, apenas enfrentar. Para se sentir melhor, mais seguro, faça um check-up cardiológico. Prove para sua mente que o corpo está bem. Sabendo que o coração não vai parar ou “explodir” a qualquer momento, sua mente se acalma e a sensação se alivia. Não se assuste nem tente fugir. Enfrente seus medos, dores e frustrações. Faça exercícios e terapia. Seu coração agradece.

Por: Leandro Franco

Cardiologista CRM 129128

Acompanhe Dr. Leandro Franco: Dr. Leandro Franco (@drleandrofranco) • Fotos e vídeos do Instagram

Você contagia as pessoas ao seu redor com amor?

Você é contagioso… Esqueça a pandemia, vírus doenças… Você contagia as pessoas ao seu redor com amor? Carinho? Cuidado? Alegria? Caridade? Nós temos o poder de transmitir o que sentimos e transformar quem está ao nosso redor, sejam esses sentimentos bons ou ruins. 


Se você estiver doente, com um vírus contagioso, você gostaria de NÃO transmiti-lo aos seus filhos ou familiares? Acho que sim. Então porque deveria transmitir seus problemas e dores a quem você ama e quer bem??


Não importa o que você sente, guarde para você os sentimentos ruins e transmita apenas os bons. Peça ajuda a quem te ama e pode te ajudar. Quem não pode te ajudar não precisa conhecer suas dores e dificuldades.


Mostre ao mundo que você é forte, faça o mundo à sua volta melhor, mais íntegro, mais feliz. Seja mais forte, se sinta mais forte, se faça mais forte.
Seja contagioso!! Transmita tudo de bom que o seu coração permitir. O mundo agradece.

Por: Leandro Franco

Cardiologista CRM 129128

Acompanhe Dr. Leandro Franco: Dr. Leandro Franco (@drleandrofranco) • Fotos e vídeos do Instagram

Processos de divórcio explodem em São Paulo e criam oportunidades para empreender no setor

Em todo o estado, foram 53 mil casos só no primeiro semestre de 2020

Os divórcios em São Paulo movimentaram o terceiro maior volume de processos julgados nas varas de primeira instância paulistas em 2020, primeiro ano da pandemia de Covid-19. Foram 53 mil casos só no primeiro semestre do ano passado.

Os dados estão no 11º Anuário de Justiça de SP, da editora Consultor Jurídico. Houve grande aumento também no número de divórcios realizados em cartórios: 43,8 mil processos no segundo semestre de 2020, segundo informações do Conselho Notarial do Brasil,  que registrou alta em 22 estados e no Distrito Federal. 

Quase 20% das separações no Brasil já são feitas por meio de cartórios de notas.  Mas enquanto uns continuam chorando, outros se reinventam e fazem do limão uma limonada. O ditado ‘cai como uma luva’ no caso da criação da plataforma iDivorciei, da empresária Calila Matos, que oferece diversos serviços e soluções para quem passa por um processo de separação. “Usei a minha própria experiência no divórcio para criar a startup e dar apoio a todos que precisam superar essa fase difícil. Somos quase 30 especialistas que formam uma rede do bem”, diz Calila.

A startup conta com a orientação de especialistas em dez áreas prioritárias: saúde emocional, assessoria financeira, assessoria jurídica, carreira profissional, cursos, moradia, bem-estar, viagens, compras e relacionamentos.

O Idivorciei também oferece desconto em produtos, por meio de parcerias com empresas como Unilever, Wemoov, Destino Férias e Atomica App. Além disso, junto com uma agência de turismo, oferece pacotes especiais de viagem para pais e mães solo; divorciados LGBT+; e pacotes customizados para pessoas maduras divorciadas.

“Nossa intenção é ampliar cada vez mais o leque de parcerias e serviços para acolher as pessoas divorciadas da mellhor forma possível. Movimentamos também nossas redes sociais com postagens e lives com especialistas abordando assuntos de interesse do público divorciado ou em processo de separação. É um projeto amplo. A gente fala de dor nesta hora em que o mundo está doente de relacionamentos e aponta caminhos. Estamos preparados para dar esse suporte”, conclui a empresária.

Mais informações:

Assessoria de imprensa do Idivorciei

Ex-Libris Comunicação Integrada

Cristina Freitas (21) 99431-0001 – cristina@libris.com.br