fbpx

O que te promove desejo? O que pode te promover prazer?

Questionar isso a quem já se divorciou ou está divorciando pode soar como tolo. Pois é evidente que, uma vez que a pessoa se casou, ela sabe aquilo que promove interesse desejo carnal. Porém, encarando a realidade, vemos que muitos relacionamentos são pautados por outras questões, como estabilidade financeira, companheirismo a até comodismo. Enquanto a questão sexual, carnal ficam em segundo plano. 

Até pouco tempo, o casamento era pura e simplesmente um contrato social, um pacto entre famílias; mas nos últimos séculos tem se tornado algo a ser escolhido pelo casal. Ser feliz passa a ser um objetivo, um desejo. E a felicidade e satisfação são vivências que dependem de alguns parâmetros, como já citados: estabilidade econômica, companheirismo, intimidade afetiva, um lastro de amizade e, em piores casos, certo comodismo que mantém a relação. 

Apesar do avanço das compreensões acerca do casamento, com essa busca pela satisfação; um aspecto permanece ignoto – o desejo e o prazer carnal, a sexualidade. Quantas conversas ou ambientes saudáveis conhecemos para abordar tal temática? Quantas famílias tem esse diálogo aberto? 

Nossa sexualidade, aquilo que desejamos, aquilo que queremos, aquilo que nos desperta prazer ou instiga são todos pontos a serem desvelados. Infelizmente, como sociedade ainda estamos começando, mas que isso não seja empecilho para que vocês me respondam: o que te dá desejo?

Por: Gustavo Villa Real, médico (CRM 209727/SP), psicanalista e colaborador do Idivorciei

Instagram:@dr.gustavo.villa.real

Seja nosso parceiro preenchendo o cadastro abaixo!