fbpx

Luzes, festa e solidão

As luzes estão acesas, a cidade vibrante, nas ruas um certo frenesi, uma
aura de festa e de expectativas instauradas…

É o final de ano, é Natal, são as férias, é a possibilidade de descansar e de viver um pouco mais…

É tempo de se encontrar, de confraternizar, tempo de festejar…

Mas para alguns estes momentos não trazem bons sentimentos, traz exatamente o vazio de estar só, desacompanhado(a), separado(a), e todas estas festividades aumentam o sentimento de solidão.

Todas estas festas nos trazem um desejo nato humano, a busca por estar
em grupo, o desejo de pertencimento.

Uma das maiores buscas do homem é a busca pelo pertencimento, somos seres gregários e, como tal, estar inserido em grupos é também a busca por sobrevivência, ou seja, uma busca existencial.

Já as festividades e confraternizações que realizamos são os ritos de
passagem, de fato, não há uma mudança concreta entre um ano e outro,
mesmo assim, precisamos dessas simbologias para encerrar um ciclo, um
ano e iniciarmos um outro.

A sua capacidade de socialização e de relacionamento interpessoais diz
respeito sobre suas habilidades sociais, mas também sobre sua saúde
mental. Estar em conexão com outros nos traz sentido para vida.

Familiares e bons amigos são, sem dúvida, o que dão sentido ao pertencimento. Então se conecte com as pessoas, confraternize não só agora, mas sempre que tiver a oportunidade.

É tempo de participar, de se juntar, de acolher, tempo de viver, nem que
seja por um tempo, um tempo insuficiente. E que ao menos neste momento, sua solidão esteja distante e você esteja presente, para vida, para alguém.

Literalmente: se doe, como um lindo presente.

Daniel Lacerda
Psicólogo Clínico
Especialista em Saúde Mental

Acompanhe Daniel Lacerda no Instagram:  https://www.instagram.com/psicodaniellacerda/

Seja nosso parceiro preenchendo o cadastro abaixo!