idivorciei_pandemia

Novo recorde de divórcios no Brasil

O levantamento do Colégio Notarial do Brasil, entidade que representa mais de 9 mil notários do país e congrega os tabeliães de notas e de protestos em cada Estado, mostra que foram registrados mais de 77 mil  divórcios consensuais (amigáveis) no ano passado, o que representa um aumento de 266 casos em relação ao primeiro ano da pandemia de Covid-19. O número de separações é o maior da da história, mesmo parecendo um pequeno aumento, iniciada em 2007. Há dois anos, antes da pandemia, 75 mil casais oficializaram a separação e, agora, a quarentena é apontada como uma das principais causas para os divórcios. Ubiratan Guimarães, diretor do Colégio Notarial do Brasil, explica que desde 2007 tornou-se possível se separar nos cartórios e em 2020 a tecnologia agilizou o processo. “Esse aumento se deve, em partes, pela facilidade que pode fazer os divórcios em cartórios de notas e pelo meio virtual. Você não precisa se deslocar até o cartório para fazer o divórcio”, afirmou. Para fazer a separação em cartórios, no entanto, há algumas exigências: não pode haver nenhuma discussão com relação aos direitos dos filhos menores de idade, por exemplo.

Nós da Idivorcie, acreditamos que o fim do ciclo das relações podem sim ser de forma amigável, o que gera menos traumas posteriores para o ex casal e os filhos.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *